ESQUADRILHA DE OVNIS

Este não é propriamente um estudo de caso, trata-se mais de um exercício de pesquisa, revisitando um fato (ou acontecimento ufológico) ocorrido no início da década de 70, mais precisamente na noite de 08 de fevereiro de 1972, em Porto Alegre e outras cidades do Estado do RS(*).

Nesta data, numa noite quente de verão, com um céu estrelado, varias pessoas de diversas cidades do Estado, entre elas Pelotas, Porto Alegre e Gravataí, testemunharam a passagem de uma esquadrilha de óvnis em formação. Alguns ufólogos e seus respectivos grupos, na época, relataram em seus boletins ufológicos o acontecimento. Na opinião de outros, alguns, formadores de opinão, o evento não passou de fenômenos meteorológicos, rastros de foguete ou de meteoritos.

Na prática o que ocorreu naquela noite foi o avistamento em massa de uma esquadrilha de ovnis. Afirmo isso pois tenho o testemunho ocular, da época, de pessoas da mais alta confiança, e dentre eles, os meus pais. Este é um dos motivos de revisitar esse caso.

Nas muitas conversas sobre ufologia com meu pai, o mesmo me surpreendeu um dia informando que havia testemunhado dois avistamentos ocorridos na década de 70, um de um possível rastro de um óvni em formato de disco e outro da passagem de uma esquadrilha de óvnis sobre Porto Alegre, testemunho esse feito durante a festa de aniversário de uma sobrinha em 08/02/1972. O relato desse último avistamento, o da esquadrilha, me pareceu interessante e curioso, o que me motivou uma pequena pesquisa. Nessa pesquisa, primeiramente pela internet, me deparei com a citação da passagem da esquadrilha de ovnis sobre Porto Alegre na data em questão. Três boletins ufológicos da época registravam o evento: Os boletins nº 81/84 (1971/1972) e 85/89 (1972) da Sociedade Brasileira de Estudos do Discos Voadores – SBEDV, do Rio de Janeiro(RJ), e o Boletim nº 01(1972) da Sociedade Pelotense de Investigação e Pesquisa dos Discos Voadores – SPIPDV. Inicialmente entendo que houve a ocorrência de uma esquadrilha de óvnis na noite de 08/02/1972, entretanto confrontando os relatos e seus respectivos horários podemos suspeitar que ocorreram simultaneamente o sobrevôo de duas esquadrilhas de ovnis sobre nosso estado (RS). As divergências mínimas sobre a quantidade de objetos observado e hora exata de observação podem gerar essas distorções, porém não comprometem, ao meu ver, a credibilidade dos fatos.

Apartir dos boletins da SBEDV, obtemos as informações disponibilizadas, através de correspondências enviadas, pelo ufólogo português, radicado no RS e recentemente falecido, José Victor Soares (GIPOVNI). As informações de José Victor, resumidamente, dão conta de que na noite de 08/02/1972, ele, juntamente com sua esposa, observaram uma luz vermelha, que não piscava, voando a 1000 m de altitude, aproximadamente, por volta das 20h30mim, observação essa que deixou o casal em alerta para novas possíveis observações no decorrer da noite. E elas vieram. Por volta das 23h , nos fundos da sua residência, no Bairro Vila Barnabe, em Gravatai, municipio vizinho de Porto Alegre  (+/- distante 23 km), José Victor e sua esposa testemunharam a passagem de dezenas de objetos esbranquiçados, arredondados, em formação retangular e com os mesmos possuindo caudas luminosas de comprimento variado. Pelas observações de José Victor, a forma geométrica da esquarilha, a posição fixa dos objetos entre si e o deslocamento retilíneo desfazem quaquer hipótese de que os mesmos fossem meteorítos , bolidos e artefatos espaciais terrestres.

BOLETIM SBEDV 81/84                                    BOLETIM SBEDV  85/89   

Já pelo boletim nº 01, da SPIPDV, produzido e editado, pelo grande ufólogo Pelotense, já falecido, Luiz do Rosário Real, o mesmo reporta que na noite de 8 de fevereiro de 1972, vários objetos luminosos, em forma de bolas de fogo, passaram sob os céus de Pelotas (+/- 230 km de distância de P.Alegre). Seguiam em sentido horizontal, na direção sul-norte. Dos objetos desprendiam-se chispas multicoloridas e notava-se um ligeiro “chiado”. Foram observados por grande parte da população. Testemunhas entrevistadas pelo Sr. Rosário confirmam o avistamento e a posição da esquadrilha vindo do sul em direção ao norte, rumo a Porto Alegre, por volta das 23 horas.

BOLETIM SPIPDV 01/72

O jornal Correio do Povo, de Porto Alegre, na sua edição de quinta-feita, 10 de fevereiro de 1972 registra o fato com título da reportagem “Fragmentos Coloridos de Grande Beleza Sobre os Céus de Porto Alegre”. O periódico relata a passagem de um grupo 15 globos luminosos em formação, no sentido sudoeste-nordeste, desprendendo chispas multicoloridas. Revela ainda que os objetos foram observados em diversos pontos de Porto Alegre, grande Porto Alegre e litoral.


Avistamento na Argentina

Nesta mesma noite de 08 de fevereiro e na madrugada de 09 de fevereiro, a aproximadamente 700 km dos avistamentos ocorridos no Rio Grande do Sul, quase no mesmo horário, porém em outro país, na Argentina, avistamenos semelhantes também ocorreram. Mais precisamente nas regiões de San Nicolas , Mar del Plata , Bahia Blanca e Rio Negro. Não tive confirmação de avistamentos no Uruguai nestas datas , entretanto tudo leva a crer que uma "onda" de avistamentos de ovnis ocorreu no sul do continente neste período.

(*)O levantamento de informações continua....